domingo, 9 de outubro de 2011

Entrevista - Kátia Xavier de Azevedo + SORTEIO!!!!!!!



OI!!!Eu entrevistei a autora Kátia Xavier de Azevedo, e logo abaixo da entrevista as regras do sorteio!!!!!!

Se apresente:
Meu nome é Kátia Xavier de Azevedo, carioca, formada em jornalismo, pós-graduada em gestão, supervisão e orientação educacional, autora do livro Aletramento Materno, palestrante, tendo como tema principal o Aletramento Materno. Modo de fazer os adultos aprenderem como ensinar os bebês a ler e descobrirem por que é importante ensinar a partir do primeiro mês de vida da criança. Melhorar o ensino-aprendizagem da criança na primeira infância é o que move a vida desta autora diariamente. A paixão pelos filhos, por crianças e por Linguagem entusiama a pesquisa e criação para o Aletramento Materno. Tudo é inspirado na capacidade das crianças, na agilidade e competência que elas possuem no que diz respeito à linguagem, oral e escrita. Tudo pelo ato de ler.

Como foi lançar o livro?Como voce se sentiu?

Tendo em vista os esforços da editora Ciência Moderna, da autora e do agente literário Andrey do Amaral, o lançamento está relativamente bem sucedido. A realização de palestra sobre o tema há mais de cinco anos contribuiu para me sentir bastante tranquila nas apresentações várias cidades. Estive na Fnac, de Brasília e de Porto Alegre, nas livrarias Potylivros e Saraiva, em Natal, entre outras, como em Apucarana, interior do Paraná, onde recentemente realizei duas oficinas no X Seminário Nacional de Educação Integral onde orientei os professores sobre a produção e utilização dos brinquedos de leitura adequado para o bebê, desde recém-nascido, e adaptável para todas as idades. A técnica é interessante para quem lida com alfabetização de crianças e nas séries iniciais, para reforço escolar. Também, pode ser utilizada na alfabetização de jovens e adultos. Nossa proposta é de levar ao letramento, capacidade de ler e interpretar com fluência e entendimento real da leitura, contextualizada, enriquecedora. Consideramos que refletir sobre este tema é importante para avanços em todos os segmentos da sociedade neste século XXI.

Foi dificil conseguir publicar?

Foi fácil. O livro, para ser construído, levou cerca de quatro anos. Para ser publicado levou aproximadamente um ano. Contateii o Andrey, agente literário, em janeiro de 2010 para apreciar o esboço e apresentar à editora. Em abril havia três editoras interessadas, entrei na fila para publicação. Em fevereiro de 2011 foi lançado pela Ciência Moderna. Considerando a demora que é para novos autores, até que o processo deste livro foi bem rápido.

Voce pretende lançar mais livros ?

Sim, mas falta tempo para escrever, ainda estou envolvida com o novo livro, realizando muitas apresentações, palestras e oficinas, providenciando novas pesquisas e estudos. Mas já considero ter um ou mais livros em andamento. Também pretendo tentar fazer algum trabalho para o público infantil.

Breve bate-papo:

Quando escrevo: No início, sinto que o esforço é grande, gosto de pensar, falar, começar a escrever é um parto. Mas, na medida em que vou produzindo, digitando, vai ficando cada vez mais interessante e excitante. Até chegar ao ponto de não querer mais rever o trabalho. É muita tensão e desgaste, físico e emocional, noites e noites na empolgação do que estava sendo fertilizado na memória e que derrepente é registrado de uma vez. Então, visto e revisto, parece que ficou pronto. Depois, vai e vem entre amigos e revisores, sempre é preciso mudar aqui e ali, finalmente chega a hora do ponto final. E quando ele chega a gente ainda descobre que faltou algo, este fica para o próximo livro, ou esquecido em algum canto até ser descoberto novamente.

O que me inspira: O que me mobiliza a escrever, pesquisar, investigar, experimentar, é saber que só assim ficará algo registrado que provoque reflexão e possibilidade de mudança no universo das pessoas. Algo que mobilize-as também, que facilite estarem mais informadas, responsáveis por sua própria felicidade e pela de outras pessoas.
No meu tempo livre: Gosto de estar com os amigos, andar de bicicleta, tomar banho de mar ou de piscina, e ler.
Estou lendo: O indivíduo em formação, de Barbara Freitag, entre outros.
Meu livro de cabeceira é: I Ching, o livro das mutações. Um estudo sobre a impermanência e a interdependência na sociedade e comportamento: individual e coletivo.
Sou fã de: Glenn Doman, por afirmar que a palavra escrita deve ser apresentada para o bebê recém-nascido. Fiquei muito feliz quando entendi por quê. Ler sobre técnicas de alfabetização, sobre o cérebro, a construção da linguagem e do pensamento, teorias sobre o brincar e a brincadeira, de diversos autores, e a capacidade e desenvolvimento dos bebês desde o período embrionário propiciou esta compreensão.
Não gosto de: opinião sem reflexão, sem estudo aprofundado, sem vontade de ouvir argumentos.
Meu maior sonho é: ver baleias em Abrolhos
Não viveria sem: Ar, água, comida e afeto.
Estou a procura de: Estar atenta ao que faço, falo, penso, ao olhar que dou às pessoas, e ao que elas dizem, principalmente.
Um livro nacional que eu li e gostei: Em busca da autoconfiança: estrutura emocional de aço, de Marcio Kühne, uma coletânea inteligente de bons pensamentos e de reflexão sobre o que podemos ser.

Meu personagem preferido é: Gentileza, o velho barbudo que escrevia nas paredes ao longo da Av. Brasil, e em outros locais do Rio de Janeiro: gentileza gera gentileza.
Meu livro é para mim uma tentativa de mudança de paradigma no universo educacional da primeira infância, uma proposta para a família e escola realizarem reflexões sobre o que podem fazer pelas crianças no período mais rico para ensinar e aprender a ler.
Uma frase: "Aquilo que uma criança consegue fazer com assistência hoje, ela será capaz de fazer sozinha amanhã." Vygotsky.
Pretendo realizar com entusiamo tudo nesta vida, na minha, na das pessoas, e na vida de todos os seres. Quero mostrar que a criança é capaz de brinca com aquilo que ela tem contato desde que nasce, a palavra, a frase, a sentença, entre outros elementos que ela irá transformar em brinquedo.

Para aprender a palavra escrita a criança só precisa de um adulto disposto a entender como ensinar, organizar e saber como apresentar as palavras. O Aletramento Materno facilita este entendimento. Há o livro e outros meios para orientar (palestra, cd, brinquedos).


SORTEIO!!!!!!!!!!!!


Vou sortear o livro da autora, o livro Aletramento Materno!
Esse sorteio vai ser diferente, basta seguir o blog, no twitter e twittar a frase.


Regras:

Seguir o blog

Seguir o blog no twitter @livrosbonsnovos

Twittar a frase: "Quero o livro Aletramento Materno que o @livrosbonsnovos vai sortear dia 30/10! http://kingo.to/QDH "

3 comentários:

João Victor disse...

Oi ..

Legal a entrevista .. :)

Boa sorte para quem estiver participando da promo ^^

João Victor
http://www.amigodolivro.blogspot.com/

disse...

Oi, muito boa a entrevista^^

participando da promo

Jô - Universo de Leitura da Jô
http://joaninha-lovebooks.blogspot.com/

JAQUELINE MARQUES disse...

Participando...

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...