quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Resenha - A Esperança

Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra? Acompanhe Katniss até o fim do thriller, numa jornada ao lado mais obscuro da alma humana, em uma luta contra a opressão e a favor da esperança.

Katniss conseguiu sair da Arena com vida. Conseguiu sair do Massacre Quaternário. Agora ela estava sendo levada ao Distrito 13, o que todos pensavam que estava extinto. Lá ela passa por grandes sufocos, tudo é extremamente controlado. Comida, horários, roupas.. Sua tão preciosa caçada ficou para trás.
Peeta tinha sido levado para a Capital, e Katniss temia que ele fosse torturado.

Logo a presidenta Coin, líder do Distrito 13, convida Katniss para ser "O Tordo" deles. Ela queria que Katniss fosse a cara da rebelião. O rosto em que todos confiassem e que os motivasse a lutar.
Agora ela teria que escolher ser O Tordo e "liderar" a rebelião, ou deixar a proposta de lado.




SE NÃO QUER SPOILER (MESMO QUE PEQUENO) LEIA DAQUI PRA BAIXO

"Nossa, que resenha curta!"
Pois é...
Não posso falar mais que isso. Na verdade, já acho que falei demais! Pra quem não leu Jogos Vorazes e nem Em Chamas, vai achar que é muito mesmo. Quem assistiu somente o filme vai achar um mar de spoiler. 
Então vou tentar não colocar spoiler.

Nos deparamos com vários conflitos e sempre acontecem muitos fatos importantes que mudam todo o rumo da história. Igual os dois livros anteriores. 
Mas esse livro é triste demais. Tantos personagens que gostamos tanto morrem! TANTOS! Suzanne estava querendo um verdadeiro "banho de sangue" nesse livro. 

Extremamente triste. Melancólico. Até a metade não é tanto, ele é mais parado, mas sem tanto drama. Depois ele fica bem ágil, e depois vem o dramalhão. Não que eu não tenha gostado, mas quem é fã da trilogia, prepare seus lencinhos. Não é um final muito "bonitinho", não. Não é nenhum final feliz, que tudo acaba bem no final. 

< Spoiler >
Coitada da Katniss! Tudo que ela queria fazer... tudo que ela desejava.. ela não fez! Resgatam o Peeta da Capital. Ela esperava uma recepção calorosa dele, e o que recebe? Ele tenta matar ela. Coitada...  < / Spoiler >


Cada personagem que morre! Personagens importantes. Poucos autores matam personagens tão importantes, mas Suzanne sim.
Um final digno de uma trilogia muito boa. Um final real. Nenhum conto de fadas. Triste.Trágico. Um murro no estômago de quem ama a trilogia. Mas muito bom!




Narração: 5/5 -  Narração em primeira pessoa. 
Descrição: 5/5 - Lugares e pessoas muito bem descritos

Revisão: 5/5 - Não lembro de ter achado algum erro.
Diagramação: 4/5 - Normal.
Capa: 5/5 - Linda! Que bom que segue o padrão das primeiras.

6 comentários:

Helaina_One disse...

Eu amei a trilogia! E acho que o final foi do tamanho certinho. Com cara de conclusão mesmo. Nada de e viveram felizes para sempre, mas com uma conclusão até fofa, na verdade.

Gostei da sua resenha, mas sei como é complicado fazer a resenha de um livro final de uma trilogia sem spoilers... mas acho que (tirando o que está entre os Spoilers vermelhos), ainda tem muitas surpresas aguardando quem não leu o livro!

Tem post novo no meu blog!
Se quiser dê uma passadinha por lá!
Ficarei muito feliz!
http://hipercriativa.blogspot.com.br/

Desde já agradeço a visita!!
Beijussss;

Fabrica dos Convites disse...

Tenho muito interesse nesta série, pena que ainda não li nenhum dos livros.
Bjs, Rose.

Samira Chasez disse...

Eu adoro as capas da série Jogos Vorazes... E esses livros parece ser muito bom..

Taty disse...

Gente eu fiquei bem chocada com o livro, nossa a morte da menina pra não falar quem é me deixou sem chão tive de voltar e ler de novo pra ter certeza do que aconteceu, mas guerra não é brinquedo né alguém tinha de morrer, mas podia ser o Gale rsrsrs

bjos

lauraM1 disse...

De longe achei o terceiro livro o mais triste. Nao gostei do final. Acho que o que o terceiro precisava, do que katniss precisa, era daquele Peeta que ela sempre teve, protetor, que nao desiste dela, romantico, aquele Peeta que sempre tava la pra abraçar ela nos pesadelos. E isso foi tirado totalmente do terceiro livro. Tudo bem que no final ela fica com ele mas e ai? Nao mostra nada alem disso. Nao mostra o que ela sente realmente por ele, se ela sente mesmo ou não, realmente da a impressao de que ela só ficou com Peeta porque Gale foi embora. Nao gostei nem um pouco das mortes de Prim e Finnick, achei totalmente desnecessarias. Acho que deveria ter mostrado mais a parte Katniss e Peeta, aquilo que tinha na arena mesmo que fosse apenas encenaçao. Deveria ter pelo menos mostrado ela se preocupando ou pensando nele, alguma coisa que mostrasse pra gente que ela sente algo por ele, mas ao inves disso ela ignora totalmente ele e só. Pela história geral de Jogos Vorazes nao dava realmente para esperar um final feliz, mas esperava pelo menos um final mais detalhado e mais romantico.

Evellyn Mendonça disse...

Achei o final de a esperança, triste. E no final a Katniss e a favor do ultimo jogos vorazes, eu fiquei tipo :O, não gostei do final do Finnick, nem do final do Gale.
Mas mesmo não gostando muito do final, acho que é um final bom, para uma distopia.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...